<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37878389\x26blogName\x3dElevador+da+Bica\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/\x26vt\x3d8544793576954813379', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
elevador da bica

O fim da campanha negra


A divulgação do vídeo na TVI, sexta-feira, onde Charles Smith diz que Sócrates é corrupto mata toda a tese da cabala, da maquinação e da campanha negra, da insídia e da ofensa.


Um escocês a falar com um inglês - onde o escocês não sabe que está a ser filmado pelo inglês - sobre um português que terá recebido umas massas, não é uma conspiração política. É um escocês a falar com um inglês. E não parece que o escocês esteja a tentar safar-se de uma manigância que fez para tratar dos interesses do inglês. O escocês assume a trambicância. Explica como trambicou. Tudo muito grave. E sem qualquer conotação política, porque aquela conversa não é suposto ter fins políticos. Se há conspiração, é da parte dos conspiradores que querem pôr isto cá fora, claro, para destruir Sócrates, claro, quem ficaria indiferente a uma coisa destas? As dúvidas agora são só estas: Smith deu o dinheiro a alguém? A quem? Onde é que o dinheiro chegou? Ou ficou com ele?


Se a investigação ainda não tratou de ir às contas de todos os que podem estar implicados, não podemos confiar na investigação nem na justiça portuguesa.


O caso, como escreve Mário Crespo, tem muitos pontos de contacto com o Watergate: as gravações, o envolvimento do líder do Executivo, as obstruções à investigação e à justiça. Se não for até ao fim, se o caso morrer na praia, se não ficar provado que Sócrates é inocente, que os seus mais próximos colaboradores são inocentes, que tios e primos são inocentes, é melhor fazer as malas e ir embora desta piolheira.




Etiquetas: , ,

“O fim da campanha negra”

  1. Blogger MB disse:

    Eu gosto de te ler porque tu ainda acreditas que o caso vai chegar onde quer que seja.

    A seguir virá o ursinho e comeu (lembras-te do anúncio com um avô e duas crianças a comer chocolates?).

    Seja como for, vale um almoço: eu aposto que o caso Freeport não vai dar em nada.

    Abraços.