<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37878389\x26blogName\x3dElevador+da+Bica\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/\x26vt\x3d8544793576954813379', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
elevador da bica

Música que gostei de escutar em 2010 (III)

Um disco assinado por um guitarrista de jazz pressupõe solos fartos e provas deslumbrantes de virtuosismo, daquelas que deixam de boca aberta quem escuta. Muitas vezes é isto que acontece mas nem sempre com grande proveito para o consumidor. Há quem toque divinalmente mas que, para além da técnica incontestável, não tenha chama, nem pareça ter alma.

Bill Frisell já se deixou dessas preocupações há muitos anos. Hoje em dia, os seus discos focam-se na música que gosta de tocar, colada às tradições norte-americanas, da folk aos blues e da country ao rock, além do jazz. "Beautiful Dreamers" tem de tudo isto um pouco ao longo dos seus dez temas originais e de seis versões. E tem, também, o som inconfundível da guitarra de Frisell, habitualmente uma simples e básica Fender Telecaster, de onde saem frases curtas, cristalinas e hipnotizantes.

Neste disco, Bill Frisell tem a companhia do violista Eyvind Kang e do baterista Rudy Royston. E a isto se resume a música de "Beautiful Dreamers", tão simples quanto sofisticada, sem outros artifícios que não sejam os talentos de quem a executa. Mais notável, ainda, é o facto de o guitarrista conseguir manter uma qualidade muito elevada nos seus sucessivos discos, apesar de haver anos em que chega a editar dois álbuns novos.

Etiquetas: , , ,

“Música que gostei de escutar em 2010 (III)”

  1. Blogger FSC disse:

    Só tu é que tratarias o ouvinte como "consumidor"... :)

  2. Blogger João Cândido da Silva disse:

    De facto... lol