<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37878389\x26blogName\x3dElevador+da+Bica\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/\x26vt\x3d8544793576954813379', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
elevador da bica

O "professor" Queiroz

Antes disto começar, fiz uma única aposta com amigos sobre o nosso desempenho no Mundial: apostei que Portugal voltaria da África do Sul sem vencer qualquer jogo. Fui acusado de falta de fé e de não perceber nada disto. Admito que ambas as acusações sejam verdadeiras.

Portugal deu 7-0 à Coreia do Norte (com quem supus que empatássemos) e lá se foi a minha aposta. Mas, tirando a anormalidade que foi o jogo com a Coreia, acertei. Acertei sobretudo em relação ao "professor" Queiroz, e para isso não era preciso nem fé nem perceber muito de futebol. Bastava ter visto a nossa triste qualificação para o Mundial e (para efeitos de background) conhecer o percurso do dito "professor", cujo ponto mais alto do currículo é ter ganho, há 20 anos, dois mundiais de sub-20. Depois disso, arranjou emprego como secretário do sr. Fergusson e falhou sempre que pôs o pé fora do conforto do Man United: estatelou-se ao comprido no Sporting, no Real Madrid, na Selecção.

Sem visão de jogo, sem leitura táctica, receoso, autista, sem carisma e sem capacidade de mobilização, o que o "professor" fez no Mundial explica-se bem pedindo emprestada e parafraseando uma frase dita pelo técnico do Chile: pôs a andar jogadores que voam e quis pôr a voar jogadores que, nos seus dias melhores, seriam capazes de dar uns passinhos.

Infelizmente, o "professor" ainda deve dar cabo da nossa presença no Europeu de 2012 antes de ser mandado embora.

Etiquetas: , ,

“O "professor" Queiroz”