<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37878389\x26blogName\x3dElevador+da+Bica\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/\x26vt\x3d8544793576954813379', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
elevador da bica

A insustentável leveza do discurso

O Paulo Gorjão aponta no Delito de Opinião a contradição de Cavaco com a história da situação "insustentável" do País e o apelo ao apaziguamento ideológico. Se a situação é insustentável, cabe também ao PR que a torne mais sustentável, pois tem poderes para ser mais que um notário do regime. O que faria o PR se a coisa evoluísse para lá do sustentável? Do Estatuto dos Açores ao casamento gay, Cavaco tem repetido declarações de impotência presidencial, seja por falta de poderes, seja por fraca força política. Agora, a impotência perante a insustentabilidade da situação acaba por dar alguma razão à direita que deseja outro inquilino em Belém.

Em todo o caso, não resisto a tirar do contexto esta frase tipo trompe l'oeil do discurso de Cavaco no 10 de Junho:

"Os Portugueses anseiam por limpar Portugal, aspiram a um País mais são, mais limpo, não querem viver numa atmosfera carregada e irrespirável (...)".

Etiquetas:

“A insustentável leveza do discurso”