<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37878389\x26blogName\x3dElevador+da+Bica\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/\x26vt\x3d8544793576954813379', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
elevador da bica

Famílias ricas? Onde?

As famílias mais "ricas" podem desde já preparar-se para um aumento da carga fiscal, através da redução das deduções a que estão autorizadas no IRS. Isto é, em linguagem que toda a gente entende, vão pagar mais imposto sobre o rendimento, caso o PS seja Governo após as eleições legislativas de 27 de Setembro.

Para especificar a que contribuintes se estava a referir quando ontem anunciou a medida, o ministro das Finanças qualificou como "ricas" as famílias com rendimentos superiores a cinco mil euros e supõe-se que o valor citado seja antes de descontados o imposto e a contribuição para a Segurança Social.

O Governo, incapaz de proceder a uma consolidação sustentável das finanças públicas através da diminuição da despesa, vai apostando em arrecadar cada vez mais receitas. Para o conseguir, um dos truques é o de ir baixando o nível dos rendimentos a partir dos quais qualifica uma família como "rica", forma de sobrecarregar quem não o é, ao mesmo tempo que aparenta estar a praticar um qualquer objectivo de "justiça social".

A verdade é que um casal com dois filhos que tenha cinco mil euros brutos de rendimentos por mês, leva para casa 3.400 euros, verba que sobra depois de subtraído o imposto e a contribuição para a Segurança Social. Quem, no seu perfeito juízo, é capaz de dizer que uma família nestas condições é "rica"? Se o ridículo pagasse imposto, esta proposta do PS resolveria o problema do défice.

Etiquetas: ,

“Famílias ricas? Onde?”