<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37878389\x26blogName\x3dElevador+da+Bica\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/\x26vt\x3d8544793576954813379', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
elevador da bica

Lido no Elevador

"Portuguese bailout will make euro crisis worse", por Matthew Lynn, colunista da Bloomberg.

Os principais argumentos são estes: 1) encostar Portugal às boxes não pára o contágio; 2) a ajuda é demasiado cara; 3) não há ainda mecanismo de saída. O primeiro é verdadeiro, - Portugal é agora a pequena pedra no dique - mas o oposto é também verdade: se os juros da dívida portuguesa a dez anos estiverem persistentemente acima de 7% o país é um ponto de infecção da crise da dívida. O segundo argumento, também correcto, poderá estar prestes a cair, isto se a Alemanha concordar em alargar o papel do fundo de estabilização e baixar os juros (o que levantaria um problema grande de legitimidade face à Irlanda e à Grécia...). O terceiro é verdade: todos falam da entrada, muito poucos da saída.

“Lido no Elevador”