<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37878389\x26blogName\x3dElevador+da+Bica\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/\x26vt\x3d8544793576954813379', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
elevador da bica

High Expectations

Da leitura superficial do artigo que faz a capa da Visão desta semana - "Geração Nem-Nem" - comprova-se que tão ou mais importante do que as limitações no mercado de trabalho são as expectativas da geração mais nova, nascida depois de 1986. É claro que há injustiças inter-geracionais em Portugal, seja no mercado de trabalho, na segurança social ou na herança pesada de endividamento privado e público. O contrato social não está a ser respeitado pelos mais velhos. Mas o ponto fundamental num país como Portugal - que é hoje um país bem melhor do que há 30 anos - está nas expectativas criadas depois da adesão à Europa. E no choque dessas expectativas com a dura realidade.

“High Expectations”