<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37878389\x26blogName\x3dElevador+da+Bica\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/\x26vt\x3d8544793576954813379', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
elevador da bica

José Lello, importa-se de repetir?!

Palavras de José Lello, Presidente do Conselho de Administração da Assembleia da República, entrevistado pela Antena 1 no seu gabinete na AR, enquanto na rua se ouviam as palavras de ordem da manifestação de estudantes.

José Lello: "O meu gabinete é aqui mesmo na esquina do Palácio, apanho com estas manifestações todas. Eu acho que elas são o respirar da democracia. Confesso que não conheço totalmente a agenda, mas naturalmente os jovens nesta idade são reivindicativos e portanto fazem essa reivindicação. Mas ao fazê-la também se motivam para ganharem responsabilidade para no futuro poderem encarar, em funções que venham a ter, a sensibilidade para problemas congéneres."
Jornalista Antena 1: "Se estivesse na sua fase de estudante, se calhar estaria ali em baixo, ou não?"
José Lello - "Se calhar, se calhar. Até porque há ali umas raparigas bem giras de maneira que eu se calhar estava com elas."

Etiquetas:

“José Lello, importa-se de repetir?!”