<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37878389\x26blogName\x3dElevador+da+Bica\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/\x26vt\x3d8544793576954813379', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
elevador da bica

As coisas que aparecem nos arquivos...

Uma pessoa anda a limpar o pó aos jornais nos arquivos e depois aparecem estas coisas estranhas. Um jovem revolucionário trotskista, dirigente da LCI chamado Ferreira Fernandes, então muito camarada do camarada Francisco Louçã, dá uma entrevista ao Expresso em Abril de 1976, verberando esse cronista burguês chamado Rebelo de Sousa. O dito jovem havia de se tornar mais tarde não um cronista burguês mas, digamos assim, um proletário da crónica.



Eis dois tesourinhos deprimentes do camarada FF, muito próprios da época (e então generalizados a tão boa gente):

"Alguns dirão que Marcelo Rebelo de Sousa tem de passar a  usar óculos para melhor ler e compreender a luta de classes; mas nós não acreditamos. Como jornalista burguês, o seu objectivo é intimidar os trabalhadores, transformar as próximas eleições num instrumento de estabilização de um regime ao inteiro serviço da burguesia, utilizando a cumplicidade, ou pelo menos a capitulação dos partidos reformistas".


"O Governo teria que ser portador de um programa operário de luta, discutido e decidido pelos trabalhadores, e não submetido à aprovação de um Presidente ou de uma assembleia burgueses".

Etiquetas: , ,

“As coisas que aparecem nos arquivos...”

  1. Anonymous Anónimo disse:

    É CASO PARA DIZER QUE NO PIOR PANO CAI A NÓDOA

  2. Blogger Toix disse:

    e se recuasse um pouco mais talvez até se encontrasse o FF a cagar na fralda e a mamar na teta da mãe, não?

  3. Blogger Vìtor Matos disse:

    Meu caro Toix, acredito que aquilo que o FF defendeu em tempos foi consciente e não motivado pelos reflexos com que nasce um ser humano, a que se refere. Significa que ele tem uma história de vida, coisa que nem toda a gente tem. Não sei se o FF se orgulha da entrevista dada por si enquanto jovem, mas também não me parece que tenha razões para ter vergonha.