<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37878389\x26blogName\x3dElevador+da+Bica\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/\x26vt\x3d8544793576954813379', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
elevador da bica

Da série "De resto tudo bem" – 3

A equipa do ministério das Finanças explicou hoje que se não tivesse havido medidas de combate contra a crise, se a taxa máxima de IVA não tivesse sido cortada em um ponto no ano passado, se os portugueses comprassem mais carros e se o preço do petróleo e de outras matérias-primas não tivesse caído tanto... a quebra da receita do Estado não estaria agora em 20%.

Fez-me lembrar o que um amigo meu que trabalha na indústria ouviu uma vez de um colega: "Se eu soubesse falar francês e alemão, também chegava a administrador".

De resto tudo bem.

Etiquetas:

“Da série "De resto tudo bem" – 3”

  1. Blogger MB disse:

    Esse é o preço a pagar. Queremos mais subsídios de desemprego, queremos dinheiro para apoiar PME, queremos linhas de crédito para tudo e mais alguma coisa? Pois bem, o belo do défice sobe 284% no primeiro semestre.

    Combate à crise ou eleitoralismo desenfreado?

  2. Blogger AT disse:

    E daqui a uns meses acrescentam: se não fosse a Gripe A... :)

  3. Blogger Bruno Faria Lopes disse:

    É inevitável que o défice suba e muito – diria que há combate à crise e, claro, eleitoralismo.
    Se o governo não apoiasse a economia dir-se-ia que só pensam no défice e deixa cair empresas e famílias. Apoiando critica-se a subida do défice...

    O facto é que ainda com a crise económica a decorrer teremos nas mãos uma crise orçamental. Como resolver?