<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37878389\x26blogName\x3dElevador+da+Bica\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://elevadordabica.blogspot.com/\x26vt\x3d8544793576954813379', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
elevador da bica

O desnorte



O que aconteceu agora neste caso da PT-TVI só pode acontecer em governos de cabeça perdida.
Um dia depois da notícia sobre as negociações entre Portugal Telecom e Prisa sair no i, o primeiro-ministro diz ao Parlamento que não foi informado; nessa noite, a líder da oposição chama-lhe mentiroso; na manhã seguinte, o presidente da empresa diz que o negócio não existe, apesar de haver um comunicado a dizer que existem conversações para fazer o negócio; à noite, o presidente-executivo da mesma empresa, afirma que afinal o negócio existe e é bom para a empresa, embora sem admitir que avisou o Governo; no dia seguinte, o primeiro-ministro anuncia que não haverá negócio nenhum. É uma lição de coerência.



Esta soma de episódios e trapalhadas faz-me lembrar de um Governo que foi despedido porque era só episódios e trapalhadas. Ninguém sai bem do filme:

- Se a administração da PT não conversou com o Governo é porque é irresponsável, porque devia perceber a questão política subjacente a três meses de eleições;

- Se o Governo sabia do negócio e começou por o aprovar é politicamente estúpido porque sabia que ia ser sacrificado na praça pública;


- Se Sócrates não sabia mesmo nada, tinha tido tempo de se informar antes de ir ao Parlamento e nessa altura já devia ter uma resposta sólida que não fosse apenas dizer que não sabia e criar mais confusão ainda;





Conclusão: o goverrno do PS que era uma máquina oleada e organizada, está a fazer um trabalho perfeito para entregar o ouro ao bandido. Parece que anda tudo à nora.

Etiquetas:

“O desnorte”